ÁLVARO SIZA VIEIRA

Nascido em Matosinhos, Portugal em 1933.


Arquitecto pela Escola Superior de Belas Artes do Porto, em 1955.
Doctor Arquitecto pela Faculdade de Arquitectura do Porto em 1966.
Professor Colaborador de Fernando Távora entre 1955 e 1958.
Professor na Escola Superior de Belas Artes do Porto entre 1966 e 1969.
Professor Adjunto de Contrucção na Faculdade de Arquitectura do Porto desde 1976.
Foi Professor Visitante na Escola Politecnica de Lausanne, na Universidade da Pensilvania, na Escola dos Andes de Bogotá, na Graduate School of Design da Universidade de Harvard.


É autor de numerosos projectos quer a nível nacional, quer a nível internacional, entre os quais se incluem a Casa de Chá da Boa Nova, em Leça da Palmeira, a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, a Biblioteca da Universidade de Aveiro, o Museu de Arte Contemporânea de Serralves, a emblemática Igreja de Marco de Canaveses.


Na Holanda dirigiu, desde 1985, o Plano de Recuperação da Zona 5 de Schilderseijk. Em Espanha delineou os projectos para o Centro Meteorológico da Villa Olímpica de Barcelona, para o Museu de Arte Contemporânea da Galiza e para a Faculdade de Ciências de Informação, em Santiago de Compostela. As suas obras foram expostas em numerosas cidades.

Siza Vieira participou em seminários e conferências por toda a Europa, América e Japão. Foi convidado para estar presente em concursos internacionais e obteve o primeiro lugar em Schelisches Tor, Kreuzberg, Berlim, na recuperação do Campo de Marte, em Veneza, e na remodelação do casino e café Winkler em Salzburgo.


Foram inúmeros os prémios que recebeu: em 1987, o Prémio de Arquitectura da Associação de Arquitectos portugueses; em 1982, a secção Portuguesa da Associação Internacional de Criticos de Arte atribuiu-lhe o prémio de Arquitectura do Ano. Em 1988 recebeu a Medalha de Ouro de Arquitectura do Colegio de Arquitectos de Madrid, a Medalha de Ouro da Fundação Alvar Aalto, o Prémio "Prince of Wales" da Harvard University e o Prémio Europeu de Arquitectura da Comissão de Comunidades Europeias/Fundação Mies van der Rohe. Em 1992 foi-lhe atribuido o Prémio Pritzer pelo conjunto da sua obra. Em 1993, recebeu o Prémio Nacional de Arquitectura e em 1996 e 2000, o Prémio Secil de Arquitectura. Em 2002, foi premiado pela Wolf Foundation e recebeu o Prémio Nacional da Arquitectura Alexandre Herculano.


Em 2009, Álvaro Siza Vieira foi contratado para projectar uma fábrica de químicos em Jiangsu, na China.
Este é o primeiro grande projecto de Siza Vieira em território chinês e “tem a beleza poética e formas dinâmicas tão típicas no trabalho” do arquitecto português. Conhecido como Edifício na Água, ele está situado no meio de um lago artificial e tem uma curva de 300 metros.
Com 11.000 metros quadrados, o edifício tem dois andares, ligados com pontes. Ele segue a tal curva de 300 metros e combina formas flutuantes com volumes ortogonais. Do ponto de vista do terreno à sua volta, o edifício parece em harmonia com a paisagem.


“Temos que usar a experiência naquilo que ela garante, mas também libertar-nos dela, naquilo que prende.”


Wikipedia Álvaro Siza Vieira
Website alvarosizavieira.com/
Facebook Álvaro Siza Vieira



Álvaro Siza Vieira

EXPOSIÇÃO

Biografia de Álvaro Siza Vieira

Press Release Exposição Álvaro Siza Vieira

"Siza, Jazz" por Bernardo Pinto de Almeida


Álvaro Siza Vieira realizou, de 21 de Junho a 5 de Novembro de 2014, uma nova exposição de desenhos na inauguração da Ginkgo Gallery, cujo projecto de remodelação do espaço é de autoria do Arquitecto Álvaro Leite Siza Vieira, filho do Arquitecto Álvaro Siza.


Constando de cerca de três dezenas de desenhos realizados na última década, na sua maioria inéditos, esta mostra transporta-nos ao seu universo mais íntimo e mais livre de artista, desprendido que está do desenho de arquitectura.


Os desenhos parecem então nascer dessa mesma raiz firme, mas aparecem mais livres, como se contagiados de uma graça e de uma leveza que os transforma em registos breves de pura inspiração. Das cenas mitológicas às cândidas maternidades, do surpreender de um gesto distraído do corpo ao movimento inesperado de um anjo, o seu desenho

percorre inquieto muitos registos do movimento dos corpos e todos os temas lhe servem afinal para os estudar no seu movimento como se estas figuras libertas de toda a arquitectura esvoaçassem simplesmente através do ar entregues a uma dança sem fim nem propósito.


A Ginkgo Gallery inicia assim a sua actividade expositiva fazendo uma justa homenagem a um dos génios da cultura portuguesa do século XX, que assim se associou a este novo projecto dedicado aos pequenos formatos e que não tem a ambição de se envolver com qualquer espaço artístico já ocupado, mas antes dar sinal de ocorrências intensas no campo da criação contemporânea.


A exposição é acompanhada de um desdobrável com uma reprodução e um texto do poeta e ensaísta Bernardo Pinto de Almeida que assinou já um livro dedicado aos desenhos de Álvaro Siza.



Ginkgo Gallery Ginkgo Gallery Ginkgo Gallery Ginkgo Gallery Ginkgo Gallery
Ginkgo Gallery Ginkgo Gallery Ginkgo Gallery Cavaleiro / Horse and it's Cavalier
11,5 x 11,5
Cabeça do cavalo / Horse Head
11,5 x 11,5
Anjo Angel 1
26,3 x 19,6
Anjo Angel 2
29 x 20,2
Mulher e Pássaros / Bird
29,2 x 10
Cavalo
11,5 x 11,5
Cavalo 1
29,5 x 20,7
Cavalo 2
19,8 x 22,7
Cavalo 3
29 x 20,3
Cavalo 4
29 x 20,5
Cavalo 5
28,8 x 20,5
Cavalo 6
28,3 x 19,4
Cavalo 7
11,5 x 11,5
Couple Casal +1
28,8 x 19,5
Couple Centauro
19,7 x 28,7
Family 1
29,5 x 20,9
Family 2
20,8 x 29
Family 3
28,1 x 19,5
Family 4
29,2 x 19,7
Hominis 2 Homem Sentado
28,3 x 19,8
Hominis Homem e Árvore
28,3 x 19,4
Lady 1
28,8 x 19,8
Lady 2
28,8 x 17,8
Maternity
19,6 x 28,4
Myths 1
28,8 x 19,8
Myths 2
29 x 20,3
Mulheres
28,8 x 19,8
Nude
11,5 x 11,5
Self Portrait
28,8 x 21,9
Toureiro Bandoleiro
28,7 x 19,3
Cartaz Judith and Holofernes
29 x 19,8

GINKGO GALLERY


thuytien.nampor@gmail.com | +351 93 368 97 64


© GINKGO GALLERY 2019